Brasil tem a projeção de obter o primeiro Gigawatt de energia solar em 2017

Brasil tem a projeção de obter o primeiro Gigawatt de energia solar em 2017

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar), há uma enorme expectativa de que o Brasil obtenha no ano de 2017 a marca de 1GW (gigawatt) em capacidade instalada em usinas solares fotovoltaicas , número este obtido em pouco mais de vinte países. Uma grande evolução!

O montante seria suficiente para atender a cerca de 800 mil residências. Se confirmado, o marco vai representar um salto gigantesco sobre os 84 MW registrados em 2016 pela EPE( Empresa de Pesquisa Energética), do Ministério de Minas e Energia. O país deve colocar em funcionamento neste ano quatro parques solares, adicionando 807 MW à capacidade instalada no país.

Este ano ainda acontecerá diversas movimentações no setor de energia solar no país, com várias usinas contratadas nos últimos anos entrando em operação e também com diversos empreendimentos trocando de gestões, por meio de aquisições, o setor que aos poucos cresce no país, mas tem grande potencial a ser explorado, será ainda mais impulsionado.

O país apoiou e incentivou a construção de fábricas de equipamentos no território nacional, por meio de um programa que garante financiamentos atrativos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Esta ação atraiu fabricantes de equipamentos como seguidores solares, que fazem as placas fotovoltaicas acompanharem a movimentação do sol ao longo do dia, e inversores, porém, até o momento apenas um grande fabricante internacional de placas solares está em operação no Brasil, a Canadian Solar.
Apesar dos contratempos, o país tem muito futuro investindo em energia solar. Além do crescimento por meio das grandes usinas, o potencial do Brasil para a instalação de placas solares em telhados vem ganhado destaque no mercado, segmento em que o número de adeptos disparou, com alta de mais de 300% em 2016.

Durante o SolarInvest 2017 – 9º Encontro de Investidores em Energia Solar, no dia 8 de fevereiro em Natal, no Rio Grande do Norte, mais questões envolvendo o setor de placas fotovoltaicas foram debatidos. Houveram debates sobre temas como o potencial econômico na cadeia de produtos e serviços, a vocação e função da energia solar centralizada na matriz elétrica nacional, os efeitos projetados para o advento dos telhados com placas solares, e exemplos de empreendedorismo no setor fotovoltaico.

O Brasil caminha, ainda que lentamente, para uma maior inserção da energia solar fotovoltaica na matriz energética nacional. Como citado, pouco mais de vinte países possuem a marca de 1GW de energia solar fotovoltaica instalada, e o país está aos poucos acompanhando às tendências mundiais pelas energias renováveis, contribuindo assim para um futuro sustentável. Isso é uma grande evolução, mas não se pode parar por ai. Tem-se que aumentar a cada dia mais a participação da energia solar fotovoltaica.

Já pensou em contribuir para um futuro sustentável, ajudar o Brasil a aumentar sua capacidade de energia solar fotovoltaica, ainda por cima contribuir para um planeta mais limpo e economizar com a sua conta de energia? Muito interessante no ponto de vista econômico, ambiental e financeiro, concorda? Para isso, basta nos enviar e-mail para [email protected] ou mensagem inbox que lhe enviaremos uma estimativa GRATUITA! Venha para a energia solar fotovoltaica!

Sol lar, o sol nasce para todos!

 

Fonte: Portal Solar

 

Por: Filipe Heringer – Engenheiro de Energia da Sol Lar